Aeroportos da Suécia têm máquinas de videogame do “bem”

Aeroportos da Suécia têm máquinas de videogame do “bem”

404
SHARE

Aeroportos da Suécia têm máquinas de videogame

Uma tendência que aeroportos ao redor do mundo têm seguido com uniformidade é a de transformarem seus terminais em autênticos centros de lazer e entretenimento, com o intuito de atrair um número cada vez maior de passageiros. Dessa forma, alguns aeroportos ganharam opções para o viajante tirar uma “soneca” entre um voo e outro, enquanto outros tornaram-se verdadeiros paraísos para os fanáticos em fazer compras.

Seguindo essa linha, dois grandes aeroportos da Suécia decidiram instalar em seus terminais máquinas de Arcade (fliperama) com jogos clássicos dos anos 1980.Passageiros que chegam aos aeroportos de Arlanda, em Estocolmo, a capital da moda na Suécia, e Gotemburgo-Landvetter, o segundo maior do país, podem agora utilizar suas moedinhas para jogar videogames que marcaram época, como “Ms. Pac-Man”, “Galaga” e “Space Invaders”.Mas essas não são máquinas comuns de videogames. Chamadas de “Charity Arcade”, que, traduzido para o português, significa “Arcade de caridade”, estas maquininhas não visam lucro, mas sim enfatizar a parceria entre a Swedavia – grupo que controla e desenvolve dez aeroportos na Suécia – e a Cruz Vermelha do país. Todo dinheiro arrecadado será revertido para esta instituição humanitária.A Cruz Vermelha é um movimento internacional não vinculado a nenhum estado que visa proteger a vida humana, sem qualquer discriminação. Atualmente, conta com cerca de 97 milhões de voluntários ao redor do mundo.Através desta criativa e inspiradora ideia da Swedavia, os passageiros podem viver uma experiência divertida no aeroporto ao mesmo tempo em que contribuem para o importante trabalho da Cruz Vermelha.

Uma características dessas máquinas, segundo o site da CNN, é que elas foram construídas para aceitar moedas de qualquer país ao redor do planeta. Assim, os passageiros não precisam ter a preocupação de fazer um câmbio somente para apreciar os joguinhos.Essa é uma maneira divertida de passar o tempo, recordar alguns videogames que marcaram a infância de muitos e ainda fazer uso prática daquelas moedinhas que somente fazem peso nos bolsos. E o melhor: a sensação de ajudar uma causa importante.Na Foto: O Aeroporto Internacional de Arlanda, em Estocolmo, é o que mais recebe passageiros que chegam e saem da Suécia
Uma tendência que aeroportos ao redor do mundo têm seguido com uniformidade é a de transformarem seus terminais em autênticos centros de lazer e entretenimento, com o intuito de atrair um número cada vez maior de passageiros. Dessa forma, alguns aeroportos ganharam opções para o viajante tirar uma “soneca” entre um voo e outro, enquanto outros tornaram-se verdadeiros paraísos para os fanáticos em fazer compras. Seguindo essa linha, dois grandes aeroportos da Suécia decidiram instalar em seus terminais máquinas de Arcade (fliperama) com jogos clássicos dos anos 1980.
FLIPERAMA DO BEM

Passageiros que chegam aos aeroportos de Arlanda, em Estocolmo, a capital da moda na Suécia, e Gotemburgo-Landvetter, o segundo maior do país, podem agora utilizar suas moedinhas para jogar videogames que marcaram época, como “Ms. Pac-Man”, “Galaga” e “Space Invaders”.

Mas essas não são máquinas comuns de videogames. Chamadas de “Charity Arcade”, que, traduzido para o português, significa “Arcade de caridade”, estas maquininhas não visam lucro, mas sim enfatizar a parceria entre a Swedavia – grupo que controla e desenvolve dez aeroportos na Suécia – e a Cruz Vermelha do país. Todo dinheiro arrecadado será revertido para esta instituição humanitária.

A Cruz Vermelha é um movimento internacional não vinculado a nenhum estado que visa proteger a vida humana, sem qualquer discriminação. Atualmente, conta com cerca de 97 milhões de voluntários ao redor do mundo.

Através desta criativa e inspiradora ideia da Swedavia, os passageiros podem viver uma experiência divertida no aeroporto ao mesmo tempo em que contribuem para o importante trabalho da Cruz Vermelha.

Uma características dessas máquinas, segundo o site da CNN, é que elas foram construídas para aceitar moedas de qualquer país ao redor do planeta. Assim, os passageiros não precisam ter a preocupação de fazer um câmbio somente para apreciar os joguinhos.

Essa é uma maneira divertida de passar o tempo, recordar alguns videogames que marcaram a infância de muitos e ainda fazer uso prática daquelas moedinhas que somente fazem peso nos bolsos. E o melhor: a sensação de ajudar uma causa importante.

Share

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY