Eu e o WhatsApp

Eu e o WhatsApp

279
SHARE

Eu e o WhatsApp

Existem muitas “febres” ou modas que contagiam as pessoas em diferentes épocas. Isso inclui as redes sociais e os aplicativos. Como, por exemplo, o Msn, Orkut, Twitter, Facebook, entre outros.
Atualmente, uma das “febres” do momento é o aplicativo WhatsApp. Uma ferramenta fácil, rápida e gratuita. E que tem levado as pessoas à não desgrudarem da telinha do celular, esperando uma mensagem, seja de uma pessoa ou do grupo do qual participam. Ele tem sido uma ótima maneira de trabalho, conversas, zoação, brincadeiras sadias, e tantas outras coisas importantes.

Mas assim como qualquer rede social, aplicativo, jogos e outros meios. O WhatsApp pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal. Pode ser utilizado de forma sadia ou não, ou exagerada ou equilibrada. Depende de quem usa, e como usa.

Diante dos exageros, surgem então algumas perguntas: Qual é o erro que não posso cometer ao usar este aplicativo? Será que meus pais estão “pegando no meu pé” à toa?

A resposta a essas perguntas não é, pode ou não pode. Ou isso pode e aquilo não pode. A melhor resposta ao uso do WhatsApp é a que vem da Bíblia. A Palavra de Deus traz dois conselhos importantes (equilíbrio e domínio próprio) a respeito de como devemos agir diante daquilo que gostamos muito de fazer.
Em Fp 4.5 diz: “Seja a vossa moderação (equilíbrio) conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor”. Além disso, em Provérbios 25.28 diz também: “Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio”.

Portanto, o equilíbrio e o domínio próprio são amigos inseparáveis para nos ajudar a pensar se tem algo errado no uso do WhatsApp. Pois é por meio dessas atitudes que conseguimos avaliar o tempo de uso, o tipo de conversa, se existe algo errado no modo como estou usando, ou se o que minha mãe está dizendo sobre o uso está certo? Ou qual é erro que não posso cometer usando-o? Ou se tem ocorrido algum exagero no uso?

Todos nós não podemos jamais esquecer que todo exagero e falta de domínio próprio trazem consequências danosas para nós mesmos e para aqueles que estão ao nosso redor. Por isso, meu conselho para aqueles que entenderam, por meio deste texto, que estão exagerando, que comecem a praticar o princípio do equilíbrio e domínio próprio ao usar o WhatsApp.

Bruno Bacelar

Share

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY