Não existem ateus. Será?

Não existem ateus. Será?

269
SHARE

Não existem ateus. Será?

Alguns cientistas afirmam que a crença em Deus está arraigada no cérebro humano, de forma que considerar-se ateu é resultado de um esforço contra a própria natureza, segundo um artigo bastante repercutido recentemente.

O escritor Nury Vittachi, de Hong Kong, publicou no site Science 2.0 o artigo “Cientistas descobrem que os ateus podem não existir, e isso não é uma piada”, baseado numa série de pesquisas de renomados especialistas. No texto, ele afirma que esses cientistas vêm realizando nos últimos anos estudos que mostram que a crença no Criador é algo que não se pode separar do cérebro humano.

Segundo Vittachi, as conclusões expostas indicam fortemente que tanto não ateus quanto ateus acreditam, mas de forma diferente. Os primeiros admitem a crença e a aceitam, enquanto os últimos tentam combatê-la.

Outros homens da ciência, citados ou não por Vittachi, concordam que há uma predisposição cognitiva do cérebro para a crença, para a fé. Alguns desses cientistas são Pascal Boyer, da Universidade de Washington em St. Louis (Estados Unidos). Para ele, negar a existência de Deus é algo forçado, uma tentativa de contrariar uma característica natural do ser humano.

“A diferença de pontos de vista entre um ateu e um não ateu é bem menor do que os dois lados pensam”, diz Vittachi. Para ele, ambos os grupos têm consciência de uma realidade composta por elementos reais ou não, e o que muda é a interpretação de alguns detalhes desses elementos.

A resposta está na Bíblia

Alguns cientistas, inclusive, procuram a própria Bíblia como fonte definitiva e digna. Num artigo intitulado “Existe uma Prova Definitiva da Criação?”, o astrônomo cristão Jason Lisle, do Instituto de Pesquisas da Criação, argumenta que todos, incluindo os ateus, entendem intuitivamente que Deus existe: “Muitos cristãos estão sob a impressão equivocada de que os críticos da Bíblia acreditariam mais se tivessem mais provas do Deus bíblico. Mas isso não é assim. De acordo com Romanos 1.18-20, todo mundo tem um conhecimento inato do Deus da Criação.”

A afirmação de Lisle procede, como mostra a passagem bíblica que citou:

“A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça;

porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.

Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o Seu eterno poder, como também a Sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis…”

O astrônomo defende que os que se acham ateus não precisam exatamente de mais provas, mas de que exponham a eles mesmos seus próprios “conhecimentos reprimidos de Deus

Share

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY