PROVAÇÃO OU TENTAÇÃO?

PROVAÇÃO OU TENTAÇÃO?

310
0
SHARE

Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: “Estou sendo tentado por Deus”. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então, a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após
ter-se consumado, gera a morte” (Tiago 1.13-15).

Existe diferença entre provação e tentação? A resposta para essa pergunta é sim, existe diferença entre provação e tentação. A provação é uma situação externa, enquanto que a tentação é uma situação interna. A provação é algo que independe da ação do sujeito, enquanto a tentação depende
da ação do sujeito. Por exemplo, suponhamos que uma pessoa desempregada encontra certa quantia em dinheiro e desconhece o dono desse dinheiro. Nesse caso podemos dizer que há uma provação, pois ela sabe que o correto é procurar o dono do dinheiro e devolvê-lo. A tentação acontece quando essa pessoa pensa em ficar ou não com esse dinheiro, visto não ser ela a dona.

Num primeiro momento vem à nossa mente a frase que “achado não é roubado”; porém, no inciso 2º do artigo 169 do código penal diz que quem acha coisa alheia perdida e dela se apropria, total
ou parcialmente, deixando de restituí-la ao dono ou legítimo possuidor ou de entregá-la à autoridade competente, dentro no prazo de 15 (quinze) dias sofrerá certa pena. Nesse caso a pessoa está sendo tentada e certamente não é por Deus.

Apesar de num primeiro momento parecer que é uma providência divina, pode não ser o caso. Certamente, a pessoa está sendo provada, afinal, o que se espera é que ela devolva o dinheiro ao seu verdadeiro dono, apesar de, talvez, necessitar desse recurso. Mas certamente não é Deus que está tentando-a, pois é o Senhor que supre suas necessidades (Mt 6.31-33).

Meu irmão, minha irmã, entenda, Deus permite a provação para que possamos exercitar aquilo que temos aprendido dele independente das circunstâncias. Fomos ensinados a sermos praticantes da
Palavra e não apenas ouvintes (v. 22). A provação não é para que Deus saiba quem somos, mas para que saibamos quem somos em Cristo Jesus. A tentação não vem de Deus, mas do maligno, pois ele quer que não nos aproximemos de Deus, afinal, o pecado nos afasta dele.

Nesta semana quero desafiá-lo a ser aprovado nas provações e saber que não é Deus quem lhe tenta, mas sua própria concupiscência. Que o Senhor lhe abençoe!

::RICARDO SENA IMBRIANI

Por Raissa Sossai

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY