Trabalho: bênção do Senhor

Trabalho: bênção do Senhor

286
SHARE

Trabalho: bênção do Senhor

O trabalho é um mandamento bíblico e foi estabelecido por Deus desde o início da história da humanidade como a maneira pela qual o homem promoveria o seu sustento: “No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás” (Gn 3.19). Depois da queda do homem, o trabalho tornou-se mais árduo por causa da maldição que sobreveio à terra (Gn 3.17-19). O trabalho em si não é maldição nem consequência do pecado, pois, antes da queda, Adão já havia sido colocado no jardim para cultivá-lo. Trabalho é o meio de o homem sustentar a sua casa e viver dignamente. Além disso, por meio do seu ganho, ele também pode servir ao Reino de Deus e aos necessitados: “Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado” (Ef 4.28).

Ninguém que diz que serve a Cristo deve negligenciar o cuidado da sua casa, pois a Escritura também declara: “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos de sua própria casa, tem negado a fé, e é pior do que o descrente” (1Tm 5.8). Há princípios que Deus instituiu e que não podem ser quebrados. As Escrituras declaram que há uma ligação entre o trabalho da pessoa e o seu sustento. Adão teria que suar para comer o seu pão, e quem não quer trabalhar não tem direito a comer (2Ts 3.10-12). Paulo se “orgulhava” de nunca ter sido um peso a ninguém e do fato de que muitas vezes as suas próprias mãos – o seu trabalho – proporcionaram o seu sustento (At 20.34).

Além de mostrar a importância do nosso trabalho, pois é um meio de produzirmos o nosso sustento e o aumento dos nossos bens, a Bíblia também ensina os filhos de Deus a irem além desses resultados: “Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem” (Sl 127.2). Mais do que “trabalharmos”, somos ensinados a “edificarmos” com a bênção de Deus. A graça do Senhor pode nos levar mais longe do que o nosso esforço, mas isso não significa que não precisamos trabalhar. Desde o Antigo Testamento, Deus já admoestou o Seu povo a não achar que prosperariam sozinhos.

O trabalho tem o seu lugar, mas a bênção divina nos leva além dos nossos próprios resultados. Então, não podemos dizer que a liberação da provisão de Deus sobre as nossas vidas depende somente de nós, nem que não temos parte nela: “Não digas, pois, no teu coração: A minha força e o poder do meu braço me adquiriram estas riquezas. Antes, te lembrarás do Senhor, teu Deus, porque é Ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança, que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê” (Dt 8.17,18). É lógico que há exemplos bíblicos em que a provisão também flui onde não há condições de gerá-la com o nosso próprio trabalho, como no caso do povo de Israel em sua jornada no deserto ou de Elias junto ao Ribeiro de Querite.
Trabalho é uma bênção e por meio dele podemos ser abençoados e abençoar a Casa de Deus e a obra do Senhor. Quando fazemos a nossa parte, trabalhando com esmero e zelo e continuamos fiéis nos dízimos e ofertas, Deus derrama Sua Graça abrindo portas espirituais e financeiras. Seja grato pelo seu trabalho e demonstre isso sendo fiel no pouco e no muito.

Fotos: Internet
::Pr. Luciano Subirá

Share

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY