Você é mesmo independente?

Você é mesmo independente?

306
SHARE

Você é mesmo independente?

Eu amava quando meu pai me levava de um lado para o outro no pescoço dele. Do alto a visão era privilegiada. Mas fui crescendo, senti vergonha, quis ser independente e caminhar sozinho! Os tombos eram inevitáveis, mas o meu pai, claro, sempre estava por perto e prontamente me colocava de pé outra vez. Mas fui crescendo, e mesmo caído tive vergonha, quis ser independente e me levantar sozinho!

Quando a gente ia pra uma cidade grande segurava a mão dele na hora de atravessar a rua. Tinha medo dos acidentes. Mas fui crescendo, senti vergonha, quis ser independente e me livrar do perigo sozinho!

Na escola tudo era novo e estranho. Chorei e por muitas vezes desejei ficar em casa. Para me incentivar, meu pai me levava até a sala de aula e fazia questão de me ensinar o que ele sabia. Mas fui crescendo, senti vergonha, quis ser independente e aprender sozinho!

Nos fins de semana amava passear com meu pai. A gente ia pra praça durante à noite, comia pipoca e comprava balões de ar. Mas fui crescendo, senti vergonha, quis ser independente e me divertir sozinho!

Como qualquer adolescente, sonhei em crescer rápido, completar dezoito anos, tirar a carteira de habilitação, ser maior de idade e totalmente “independente”!

Por que buscamos tanto essa independência? O pior é que também agimos assim com Deus.

Quando foi que você achou que poderia caminhar e chegar ao alto sozinho? Você acredita mesmo que não precisa do Pai para te levantar quando está prostrado diante dos problemas da vida? Você realmente acha que a mão forte Dele não é necessária para te livrar do mal? Será que você já sabe tudo para recusar o ensinamento Dele? É mesmo possível ter alegria, satisfação e se divertir sem a presença do Pai? O que te faz pensar que pode viver longe só porque acredita ser independente?

Hoje aprendi o verdadeiro sentido do crescimento. Grandes não são aqueles que acreditam poder tudo sozinhos. Maiores são os que não se envergonham de admitir a dependência!

::Juliano Matos

Share

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY